quarta-feira, agosto 15, 2012

Encontra-lo de novo
Foi como acordar de um pesadelo
Que retirou até meu último
Suspiro de desespero

Suas mãos de volta em minha pele
Pareciam uma brisa calma
Que sopram gentis

Ter meus olhos refletidos nos seus
É como admirar o mais tranquilo lago
Que me inundam.